TRECHO DE FERROVIA QUE PASSA POR MIRANTE DO PARANAPANEMA DEVE SER REATIVADO

Compartilhe:

A empresa Rumo, do grupo Cosan, venceu ontem (28), o leilão do trecho de 1,5 mil quilômetros da Ferrovia Norte-Sul, que passa por 30 municípios do Estado de São Paulo. O trecho que foi leiloado tem 1.537 km e vai de Porto Nacional, no Tocantins até a cidade de a Estrela d'Oeste, no interior do estado de São Paulo. O valor do lance foi de R$ 2,719 bilhões e a empresa tem dois anos para concluir as obras e fazer a ferrovia operar.

De acordo com o Governo Federal o trecho leiloado já está com 95% das obras concluídas. 

Novo trecho passará por Mirante do Paranapanema
O projeto da Ferrovia Norte-Sul prevê na próxima etapa a implantação de uma nova linha partindo da cidade de Estrela d´Oeste passando por outras cidades da região como São Joao do Pau d’Alho, Santa Mercedes, Paulicéia, Panorama, Caiuá, Presidente Venceslau, Piquerobi, Santo Anastácio, Mirante do Paranapanema, Sandovalina e Pirapozinho.

O benefício esperado com o projeto é a interligação de outros trechos ferroviários que a Norte-Sul viabilizará, e que favorecerão a integração logística do país já que a ferrovia será implantada de uma ponta a outra do Brasil. 

Na etapa de expansão da ferrovia, a cidade de Presidente Venceslau deverá ser beneficiada inclusive com um terminal. 

Vale destacar que o projeto da Ferrovia Norte-Sul prevê a construção de nova linha na região, com o objetivo de transportar cargas de produção agrícola e industrial, e não utilizará trilhos já existentes na ferrovia da antiga Fepasa, que no passado eram utilizados para o transporte de pessoas. 

O contrato firmado com a empresa Rumo deve durar 30 anos.

Potencial de lucro para região
Para o deputado estadual Ed Thomas, a implantação da Ferrovia Norte-Sul com sua extensão na região trará grande valor econômico aos 45 municípios do Oeste Paulista. Segundo ele, por se tratar de uma comarca que faz divisa com dois estados, existe um grande poder de carga, obra-prima e necessidade de transporte. “A ferrovia é uma questão histórica e cultural à nossa região. Com a chegada da Norte-Sul já em Estrela d´Oeste e posteriormente a expansão em outras cidades, todos poderão usufruir de seu benefício que proporcionará, inclusive, geração de empregos”, acrescenta .

Ainda conforme o deputado, o projeto de uma nova ferrovia é uma excelente alternativa de transporte da carga industrial. “Temos que nos unir para que o projeto realmente funcione. Os países com melhores índices de desenvolvimento contam, atualmente, com o sistema ferroviário muito eficiente”, analisa.

Compartilhe:

mirante do paranapanema