Karatê: Troca de faixas e entrega de kimonos

Compartilhe:

No karatê, as cores das faixas definem simultaneamente o tempo de prática e o nível do aluno. Por isso, o ritual de troca de faixa é tão esperado e respeitado tanto por professores quanto pelos estudantes.

Na noite de ontem (08) os alunos do projeto Karatê Superação da Academia Boto-Dojô, subiram um nível na hierarquia do karatê. O exame foi realizado no Ginásio Municipal, toda a turma avaliada pelo professor Silvio Martins trocou de faixa. Na ocasião, foram entregues 35 Kimonos doados pela Prefeitura Municipal de Mirante do Paranapanema, através da Secretaria de Esporte.

Estiveram trocando de faixa também, a campeã brasileira em  shiai na categoria de 18 a 34 anos faixa vermelhas e laranjas, Aryana Sabino; o campeão brasileiro em shiai na categoria 11 anos faixa vermelha e laranja, Adrian Gabriel e a vice-campeã Brasileira em Kata e Shiai na categoria de 12 e 13 anos faixa vermelha e laranja Juliana Baiçar.

As provas acontecem em uma luta conhecida como 'kata', ou seja, um embate imaginário com passos combinados antes do confronto. Mas saber o que o adversário vai fazer não facilita o resultado, porque os professores são rígidos quanto à avaliação da posição, do movimento, da concentração e da trajetória do golpe, entre outros detalhes.

Diferentemente de uma prova de escola, onde o teste avalia o nível de aprendizado, no karatê a prova só é feita quando o aluno já se demonstra apto para o exame, o que pode levar até três meses no início, mas que vai demorando progressivamente com as trocas de faixas.

O Projeto
Este esporte que pode ser praticado por todos em todas as faixas etárias, é oferecido pelo projeto Karatê Superação da Academia Boto-Dojô, sobre responsabilidade do Sensei Ederson Michel Bezerra Boto, em parceria com a Prefeitura Municipal de Mirante do Paranapanema, através da Secretaria de Esporte. Visando desenvolver a conscientização da corporeidade em relação ao meio, espaço, tempo, ritmo e velocidade, bem como o desenvolvimento de habilidades psíquico motoras. Além destes predicados, a prática desportiva do karatê para crianças e jovens, deve-se também resultar na forma de um profissional técnico qualificado.

Fotos: Jackson Andrade/Trademark Comunicação
Compartilhe:

Esporte

mirante do paranapanema